Skip to main content

Como passei um mês no verão da California gastando pouco

O segredo que ninguém te conta.

Verão na California, alta temporada, dólar que quase nunca ajuda e a pergunta que fica: Como ir para California gastando pouco nesse período ?

O segredo é WorkExchange, essa palavra vai mudar sua vida.

WorkExchange é uma espécie de intercâmbio voluntário que rola no mundo inteiro de várias formas diferentes tornando qualquer viagem muito barata.

Existem alguns sites que te ajudam nessa busca, os mais famosos e que eu mesmo já usei são: Worldpackers e Workaway . Eles são como “portais de emprego” onde você se cadastra colocando desde os dados básicos até habilidades que podem te ajudar a conseguir um emprego temporário para onde deseja ir.

Voltando a California, como consegui ficar tanto tempo gastando pouco? Pois bem, nesses sites vocês vão achar vários tipos de vagas com vários tipo de benefícios praticamente nenhum envolvendo dinheiro. Mas os benefícios fazem total diferença, alguns por exemplo são para trabalhar e morar em Hostel com direito a café da manhã e almoço!

Quando eu falo em trabalho, não se assuste, a maioria das vagas são super tranquilas com 2 ou 3 folgas por semana. Vai sobrar muito tempo para você conhecer a cidade e até viajar nas suas folgas.

 Como me candidatar de fato ?

Achei o Hostel que morei: The Mansion realmente é uma mansão em Los Angeles, fica pertinho do metrô na mesma linha que acaba no Pier de Santa Mônica. Na página deles no Workaway já dá pra saber se tem vaga para trabalhar lá, ler o review de outros voluntários ( o que é muito importante) e verificar como eles preferem que você se candidate.

Um pré requisito óbvio é ter no mínimo inglês intermediário, e assim conforme melhor seu inglês melhor o trabalho que você vai conseguir.
Após uma “entrevista” eles  mandam o ok final com a seguinte frase “pode comprar sua passagem, estamos te esperando”

Vou com o visto de turista? Vou trabalhar ilegal ?

Calma.
Quer uma dica sincera ? Fazer voluntariado, principalmente para os Estados Unidos, não é tão fácil.

Tecnicamente você não está fazendo nada de errado, pois seja uma Hostel, um studio de pilates ou uma fazenda de laranja (todas opções reais) não vão te contratar como funcionário, logo você não precisa de um visto de trabalho. Como voluntário você pode a qualquer momento decidir que não gostou, pegar suas coisas e ir embora. (assim como o empregador pode fazer o mesmo com você)

Com o visto de turista você pode ficar por lá por até 6 meses, mas se você chegar na imigração e falar “Oi, eu vim trabalhar em um hostel por um mês. Nem trouxe muito dinheiro, não vou ter custos” – Você vai parar na salinha. E não adianta falar que leu isso aqui no meu blog. Aliás, nem fala sobre o blog… haha

Conheci uma Italiana que sofreu com isso pois pessoal da imigração entende que você quer fazer a vida pelos EUA.
O segredo é ser sincero: “Vim ficar por X tempo, vou ficar nesse hostel e minha passagem de volta está aqui”. Assim não tem erro.

Não é só no exterior que existe !

Tá cheio de nômade digital viajando sem parar pelo mundo todo fazendo esse tipo de intercâmbio.
Mas caso você ainda tenha algum medo de se arriscar indo para outro país trabalhar temporariamente, procure vagas pelo Brasil!
Ainda sim vai ser uma ótima forma de treinar seu inglês e economizar dinheiro.

Caso fique alguma dúvida, entre em contato que te ajudo com isso !

Compartilhe com seus amigos !

11 comentários em “Como passei um mês no verão da California gastando pouco

  1. Em resumo, não há desculpas para não viajar por aí, ver outras culturas, abrir a mente e de repente até ganhar experiências: em outros trabalhos, outros idiomas… Não é isso mesmo?! 🙂

  2. Uma maneira super interessante de ficar mais tempo em um destino e ainda ter uma experiência nova, ótimas dicas principalmente da salinha hahahaha.

    1. Conheci, e foi incrível !!
      Desci para San Diego, fronteira com México.
      E nas minhas folgas, sempre marcava passeios longos como Disney e Universal.
      Recomendo para todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *